Assuntos Importantes (Milton Lodi) | Jockey Club Brasileiro

Assuntos Importantes (Milton Lodi)

Assuntos Importantes (Milton Lodi)

 winxA – Na Austrália, nesse mês de agosto, foi suplantado um recorde difícil de ser batido, pois a invicta Black Caviar saiu invicta das pistas com 26 vitórias. Winx-FOTO conseguiu a sua vitória de número 27(no Hipódromo de Randwick) consecutivas, em campanha até o momento de 31 vitórias e 3 segundos lugares em 37 apresentações. Winx tem 6 anos de idade, e venceu por dois corpos com autoridade.

 

B – A Prefeitura da Cidade de São Paulo, que no confronto de contas com o JCSP é devedora de cerca de 40 ou 50 milhões de reais, vai deixando o tempo passar sem pagar o clube, obrigando o Jockey a solicitar ao quadro social autorização para venda de mais um patrimônio, o antigo Jockey Club de Campinas, já de algum tempo desativado e transformado em Centro de Treinamento. A Diretoria foi autorizada a vender pelo preço mínimo de 75 milhões de reais. Essa é uma triste realidade, a Prefeitura, que é devedora de grande importância e que simplesmente não paga, obriga o clube a sacrificar o seu patrimônio. Parece uma história de terror, mas é a pura verdade.

 

C – Com o término do mês de agosto, os clubes brasileiros promotores de corridas, especialmente o JCB, só tem mais dois meses, setembro e outubro para concluírem os seus estudos referentes aos calendários clássicos de 2019, isso porque até 15 de novembro deverão se apresentar ao conhecimento público. Normalmente, o JCB é o primeiro a apresentar o seu calendário clássico, e cerca de um mês depois, em dezembro o Jockey Club de São Paulo apresenta o seu trabalho, após verificar de evitar eventuais coincidências com a programação carioca. Quanto ao Jockey Club do Paraná e o do Rio Grande do Sul, ambos também em mãos honestas e competentes, normalmente apresentam os seus calendários clássicos após tomarem conhecimento dos trabalhos dos dois clubes mais fortes.

 

D – O saudoso expert Marcos Ribas e o então seu assistente e colaborador Vicente Britto haviam preparado uma tabela de pesos às luzes da europeia, muito bem equilibrada. Mas a OSAF interveio, e fez com que a boa tabela desse lugar à tabela da OSAF, que dá uma grande vantagem para os 2 e 3 anos, e ainda penalizando os de 5 e mais anos. Essa é a tabela utilizada pelos argentinos, que forçam assim vitórias dos mais novos, com o fito de facilitar a exportação. Apesar do JCB anualmente na OSAF reclamar das injustiçadas vantagens, a tabela da OSAF permanece imutável. Com isso, com essa injusta excessiva vantagem, surgem justas opiniões e reclamações. O JCB é ligado à OSAF, e nos últimos 3 anos, nas reuniões, internacionais, o Brasil reclama da injusta tabela que ele é obrigado a respeitar. Os argentinos sempre resistem, em função da linha comercial. Esse é um importante assunto técnico a ser resolvido.

 

E – É grande a expectativa dos turfistas quanto as estreias dos filhos de Midshipman no próximo ano. Precocidade e qualidade à vista.

Gostou da notícia? Compartilhe!